Como o tempo passa rápido

No ano passado estive muita estressada e ocupada organizando o meu casamento, que apesar de simples deu uma trabalheira. Afinal, uma noiva tem que considerar muitos detalhes para tentar ter tudo do jeito que ela quer. O resultado é insônia, além de alguns quilos a menos. Mas, como não podemos controlar tudo, no final sempre ocorre algo inesperado que, apesar do estresse do momento, faz com que tenhamos boas lembranças. O nosso não foi diferente!

Na Espanha, a maioria das pessoas se casam no verão para que a noiva e os convidados possam reluzir os vestidos e aproveitar melhor a festa. Uma vez que tomamos a decisão, tivemos que organizar tudo em poucos meses, já que não queríamos esperar o ano seguinte.

Com um orçamento limitado, conseguimos exatamente o que queríamos e ainda tivemos a sorte de ter um casamento bilíngue  na Cripta da Sagrada Família, em Barcelona, e ainda poder ter feito fotos na Basílica depois da cerimônia. Assim, além de um casamento intercultural, tivemos bons momentos e lindas fotos de lembrança.

Para não desperdiçar o vestido, decidimos fazer outra sessão de fotos pós-casamento. Desta vez, com um casal de fotógrafos brasileiros. Escolhemos alguns lugares emblemáticos de Barcelona e o resultado, apesar de ser em pleno inverno, foi maravilhoso. Vocês podem conferir algumas dessas fotos no site da Lentes Claras. Deixo uma aqui só para deixar  registrado o lindo trabalho deles.

Trash the Dress

Sessão de fotos pós-boda no centro de Barcelona: Plaça de  Sant Jaume.

Costumes no Brasil

No Brasil, é comum fazer um chá de panela antes da data do casório, que consiste num encontro com amigas para arrecadar utensílios de cozinha. Se os pais podem, costumam pagar os gastos da festa de casamento, senão são os próprios noivos que pagam as despesas. As festas variam segundo o orçamento do casal, podem ser uma comida típica servida de pé numa casa ou fazenda ou então alugando um lindo espaço, contratando um saboroso buffet e alguns músicos para o baile, além do bolo. Cada serviço tem seu próprio preço. Além disso, é normal dar de presentes aos noivos coisas do enxoval e os padrinhos normalmente presenteiam algo mais caro, como uma lavadora ou fogão.

Costumes na Espanha

Na Espanha, é comum fazer a despedida de solteiro apesar da gente não ter feito. É muito comum ver alguma moça ou rapaz caracterizados passeando pela rua com seus amigos ou amigas. Já com relação ao banquete, os casais já optam pela praticidade de fazer reserva num restaurante com lindas vistas. O menu especial de casamento pode sair mais de 100 euros por pessoa, incluindo arranjos, músicos e o bolo. Os pais podem ajudar a pagar os gastos do menu da família e os amigos dão de presente dinheiro depois do banquete, que é para ajudar a pagar o menu.

A chegada em Londres

Sabemos perfeitamente que nós brasileiros, infelizmente, temos limitada a nossa liberdade de ir e vir. Se queremos conhecer outros países ou simplesmente aprender um novo idioma, temos que sujeitar as condições deles. Neste ponto invejo imensamente os europeus.

Minha primeira experiência no exterior foi a Espanha, onde moro há quase três anos. Antes que vencera o meu NIE – a identidade do estrangeiro, que me dá livre passagem aos países que fazem parte do tratado Schengen vim para Londres.

Não quis perder tempo com a burocracia para obter o visto já que queria aproveitar o verão para aprender inglês. Assim que vim como turista.

Antes, busquei informações na internet e ficou claro que o Reino Unido não faz parte do tratado Schengen, porém, uma vez que você tenha um visto válido para a Europa eles te deixam entrar.

Mas, na alfândega me fizeram esperar cinco horas no aeroporto e depois de uma agradável entrevista acompanhada de um tradutor. Assim, entrei com o dia de saída assinalado no meu passaporte.

É incrível, neste caso, ter muito dinheiro levantou suspeitas e também o fato de fazer turismo sozinha. Mas no fundo, acho que a mulher lá quis me sacanear.

Ela disse que o curso que eu fiz na Espanha era barato, como se o preço do curso fosse demonstrar o meu interesse em morar ou não em outro país. E barato só se for para ela, porque os reais convertidos em euros…