Festa de Gràcia

Como ocorre há 150 anos, no dia 15 de agosto começa a Festa Maior de Gràcia, um bairro de Barcelona, que mantém suas próprias características oriundas do fato de ter sido uma vila independente até 1897, quando finalmente foi incorporado pela capital.

A festa dura uma semana e apesar de sua origem religiosa, não está claro se foi por causa da Nossa Senhora da Pomba (15 de agosto) ou do São Roque (16 de agosto), o certo é que hoje em dia a festa já não tem caráter religioso, sendo apenas uma manifestação cultural e cívica.

Durante a festa, as ruas, fachadas e balcões do bairro são decorados com material reciclado pelos próprios moradores que se juntam em associações para participar de um concurso. Além disso, nas várias praças do bairro ocorrem vários shows de bandas locais, que somados a outros eventos fazem com que o Bairro de Gràcia seja uma opção de lazer tanto para os visitantes como para  os moradores da cidade.

Veja algumas fotos da Festa Maior de Gràcia 2015:

Rua Verdi: Primeiro Prêmio com o tema Japão

Fiesta Mayor de Gràcia

Rua Verdi: primeiro prêmio da Festa Maior de Gràcia 2015

Carrer Verdi. Japon 1

Rua Verdi: primeiro prêmio com o tema Japão

Rua Fraternidad: Segundo Lugar com o tema Selva

Fiesta Mayor de Gràcia

Rua Fraternidad: segundo lugar com o tema Selva

Carrer Fraternitat. Tribu

Rua Fraternidad: segundo lugar na Festa Maior de Gràcia 2015

Travessa de Sant Antoni: Terceiro Lugar com o tema Paris

Fiesta Mayor de Gràcia

Travessa de Sant Antoni: terceiro lugar na Festa Maior de Gràcia 2015

 Rua Progrés: Quarto Lugar com o tema Avatar

Fiesta Mayor de Gràcia

Rua Progrés: quarto lugar com o tema Avatar

Carrer progres. Avatar

Rua Progrés: quarto lugar na Festa Maior de Gràcia 2015

 

Anúncios

A cavalgada de São Medir é a festa mais doce de Barcelona

Cavalgada de São Medir em Barcelona

A cavalgada de São Medir é a festa mais doce de Barcelona.

Distribuição de balas na festa de São Medir

Os meninos ganham balas na festa de São Medir

Todos os anos, no bairro de Gracia, em Barcelona, ocorre uma sensacional comemoração, normalmente no dia 3 de março. É a festa do Santo Medir (Sant Medir), quando os devotos do bairro e vizinhança distribuem balas e pirulitos para a criançada.

Os devotos se reúnem em grupos (colles) e passam com suas carruagens e bandas distribuindo toneladas de guloseimas aos meninos e meninas presentes. Os expertos levam sacolas e a vizinhança coloca os guarda-chuvas pendurados nas janelas para recolher a maior quantidade de guloseimas.

É um desfile muito bonito com carruagens e coloridos ginetes. Existe uma hierarquia de antiguidade entre os participantes, que levam estandartes e medalhas que comprova a participação deles na romaria dos anos anteriores.

Desfile na festa de São Medir

Cavaleiros desfilam na festa de São Medir em Barcelona.

A festa começou em 1828, nos arredores da rua Gran de Gracia, em Barcelona, Josep Vidal i Granés, criou a primeira colla – grupo de pessoas que distribuíram caramelos no dia do Santo Medir

Ele era confeiteiro e devoto do Santo. Ficou doente e fez a promessa de que se ficasse curado, no dia do Santo, 3 de março, iria a cavalo da Ermita do Santo, na Serra da Collserola, até o bairro de Gracia.

Em 1830, já melhor da doença, Josep Vidal i Granés deu início ao que seria a primeira romaria. No ano seguinte, ele teve a companhia da família e amigos, criando assim a colla del Vidal. Com o passar dos anos, a romaria foi crescendo e criando outros grupos: Gràcia, Sarrià, Sant Gervasi e Sants.

Segundo a tradição, São Medir era um camponês catalão que viveu por volta do ano 303. Durante o domínio romano de Diocleciano, os cristãos do Império Romano foram perseguidos, entre eles o bispo Severo, de Barcelona.

O chão lotado de balas na festa de São Medir, Barcelona.

As ruas ficam cheias de balas quando a festa de São Medir acaba.

O bispo virou fugitivo e se escondeu por um tempo nas terras de Medir. Com a partida do bispo, milagrosamente a plantação de fava do camponês cresceu e floresceu como se tivesse sido plantado meses antes.

Mais tarde, os romanos que perseguiam o bispo invadiram as terras de Medir para saber do paradeiro do sacerdote cristão. Este se negou a falar sobre o assunto, sendo preso e torturado até a morte.

Acabou o verão, mas foi com Festa: a da Mercè

Cata de vinos

Feira de degustação de vinhos em Barcelona

Já se foi o verão e uma vez mais a despedida foi com festa: a da Mercê, a Padroeira da Catalunha. Este ano, não deu para festejar a chegada do verão e muito menos para desfrutá-lo plenamente.

Depois de tantas saídas e vindas esportivas, o resultado foi um joelho lesionado durante uma escalada. Assim que ficou difícil aproveitar todas as possibilidades veraneias já que há meses tenho estado mais para uma vida caseira invernal.

una-proyeccion-de-color-sobre-sagradafamilia

Projeções de cores sobre o Templo da Sagrada Família, em Barcelona.
Foto: La Vanguardia

Mesmo assim, da Mercê, foi possível fazer um passeio no Parque da Cidadela, Barcelona, com a participação na feira de degustação de vinhos e assistir ao show da banda local com apresentação de dança: swing.

Mas o que me impressionou mesmo foi a belíssima apresentação multimídia no Templo Expiatório da Sagrada Família, igreja desenhada pelo arquiteto catalão Antoni Gaudí.

Com o efeito especial das luzes foi possível ver de diferentes ângulos e formas as incríveis imagens presentes na fachada. Realmente foi um momento muito especial!